VHC
Last Live 11 months ago
Followers · 4
Streamer is offline
LEMON
1
ICE CREAM
10
DIAMOND
100
NINJAGHINI
1,000
NINJET
10,000
O CAPITAL
A riqueza das sociedades em que domina o modo-de-produção capitalista apresenta-se como uma
«imensa acumulação de mercadorias. A análise da mercadoria, forma elementar desta riqueza,
será, por conseguinte, o ponto de partida da nossa investigação.
A mercadoria é, antes de tudo, um objecto exterior, uma coisa que, pelas suas propriedades,
satisfaz necessidades humanas de qualquer espécie. Que essas necessidades tenham a sua
origem no estômago ou na fantasia, a sua natureza em nada altera a questão. Não se trata tão
pouco aqui de saber como são satisfeitas essas necessidades: imediatamente, se o objecto é um
meio de subsistência, [objecto de consumo, indiretamente, se é um meio de produção.
Todas as coisas úteis, como o ferro, o papel, etc., podem ser consideradas sob um duplo ponto de
vista: o da qualidade e o da quantidade. Cada uma delas é um conjunto de propriedades diversas,
podendo, por conseguinte, ser útil sob diferentes aspectos. Descobrir esses diversos aspectos e,
ao mesmo tempo, os diversos usos das coisas, isso é obra da história.3 Assim, a descoberta de
medidas sociais para quantificar as coisas úteis: a diversidade destas medidas decorre, em parte,
da natureza diversa dos objetos a medir, em parte, de convenção.
A utilidade de uma coisa transforma essa coisa num valor-de-uso. Mas esta utilidade nada tem de
vago e de indeciso. Sendo determinada pelas propriedades do corpo da mercadoria, não existe
sem ele. O próprio corpo da mercadoria, tal como o ferro, o trigo, o diamante, etc., é,
consequentemente, um valor-de-uso, e não é o maior ou menor trabalho necessário ao homem
para se apropriar das qualidades úteis que lhe confere esse carácter. Quando estão em causa
valores-de-uso, subentende-se sempre uma quantidade determinada, como uma dúzia de relógios,
um metro de tecido, uma tonelada de ferro, etc. Os valores-de-uso das mercadorias constituem o
objecto de um saber particular: a ciência e a arte comerciais. Os valores-de-uso só se realizam
pelo uso ou pelo consumo. Constituem o conteúdo material da riqueza, qualquer que seja a forma
social dessa riqueza.